O sucesso das transmissões em plataformas digitais na Copa do Mundo
Futebol Interativo
Carregando...

09-12-22 |

O sucesso das transmissões em plataformas digitais na Copa do Mundo

Compartilhe img

O sucesso das transmissões em plataformas digitais na Copa do Mundo


Após algumas questões judiciais, a TV Globo perdeu o direito de transmitir com exclusividade a Copa do Mundo do Catar pela Internet. A emissora continua tendo o domínio das transmissões pela televisão, seja no canal aberto ou no Sportv, canal esportivo por assinatura. Com isso, a FIFA negociou os direitos com redes sociais pela primeira vez na história.

A entidade firmou parceria com o streamer recordista de seguidores no país, Casimiro Miguel. Cazé tem o direito de transmitir um jogo por dia em sua conta na Twitch e em seu canal do Youtube. Todos os outros confrontos podem ser assistidos através do aplicativo ou do site FIFA+. O sinal gratuito da plataforma da FIFA é exclusivo para o território brasileiro. O país foi escolhido
como teste para entender o consumo dos torcedores no serviço de streaming.

As transmissões via internet têm feito um grande sucesso e, apesar do inegável atraso de sinal em comparação à TV, Casimiro não para de quebrar recordes. Na primeira partida do Brasil na Copa do Mundo, o streamer já surpreendeu ao atingir a marca de 3,8 milhões aparelhos conectados simultaneamente em sua transmissão, sendo 3,5 milhões no Youtube e 300 mil na Twitch.

Mas Cazé não parou por aí e os números só cresceram. No jogo entre Brasil e Suíça, o segundo da seleção brasileira nesta Copa, a Cazé TV chegou a 5,2 milhões de conexões simultâneas apenas no Youtube e atingiu a maior audiência da plataforma em uma live. Na partida válida pelas oitavas de final da competição, contra a Coréia do Sul, o canal bateu seu próprio recorde ao atingir a marca de 5,9 milhões de aparelhos conectados simultaneamente no Youtube.

Contra Camarões, Casimiro também obteve bons resultados na plataforma, com 4,6 milhões de conexões simultâneas. Com isso, a Cazé TV tem as três maiores audiências da história do Youtube e pode continuar quebrando recordes com o avanço do Brasil na competição. O jogo das quartas de final, contra a Croácia, pode ter um alcance ainda maior. Até o fechamento desta matéria, esses foram os principais números.

O canal do Youtube, exclusivo para a transmissão, cortes das lives e melhores momentos dos jogos da Copa do Mundo, já conta com mais de 5 milhões de inscritos. A aposta por uma transmissão menos formal, mas ainda assim baseada em formatos televisivos, fez sucesso principalmente com internautas mais jovens. Direto do Catar, alguns nomes já conhecidos do jornalismo esportivo fazem parte da equipe de reportagem. Isabella Pagliari, André Hernan, Alexandre Oliveira, Rafael Morientes e Jackson Pinheiro, agregam na cobertura deixando-a bem profissional, apesar de menos formal e mais divertida do que as tradicionais. Também no Catar, Diogo Defante, o maior destaque da Cazé TV até o momento, traz o humor para a transmissão. Já em território brasileiro além de Casimiro, os narradores e streamers famosos, a equipe conta também com ex-jogadores como Júnior Baiano, Juninho Pernambucano, Denilson, Marcelo e  outros. Essa mescla faz muito sucesso entre os torcedores e muitos vídeos
acabam viralizando nas redes sociais.

O velho conhecido do brasileiro, Globoplay, também marca presença nesta Copa do Mundo. Desta vez o aplicativo conta também com uma transmissão alternativa comandada por Tiago Leifert. Essa foi uma aposta da TV Globo para bater de frente com as outras transmissões feitas em plataformas digitais. O serviço de streaming registrou o triplo do consumo pela web em relação à média geral da plataforma e o quádruplo da média diária de assinantes. Na estreia da seleção brasileira, o Globoplay bateu um recorde histórico de consumo em único dia, com 14 milhões de horas de streaming. Assim como a Cazé TV, o sucesso com o público mais jovem é notório e a plataforma chegou a registrar 43% de engajamento de pessoas com até 30 anos.

Por conta da variedade de transmissões, a Copa do Mundo do Catar é, até agora, a mais acessível. Pois, além da Televisão (TV Globo e Sportv), a internet trouxe outras possibilidades como a Cazé TV, no Youtube e o canal do Casimiro na Twitch, o aplicativo e site do Fifa+ e o Globoplay. É errado comparar sem um aprofundamento os números da mídia tradicional com os das plataformas digitais, pois, as formas de medição da audiência são diferentes. Porém, é inegável o sucesso das transmissões alternativas.

COMENTÁRIOS

COLUNISTA FI

Beatriz Brandão Ver mais desse colunista

Aryene de Medeiros

Sensacional, Beatriz! Ótima matéria.

02/02

Aryene de Medeiros

Sensacional, Beatriz! Ótima matéria.

02/02

Emanuel Alencar

Top, sempre bom ter mais de uma alternativa para acompanhar o esporte e a competição mais amado do mundo!!! Parabéns pela matéria!!!!

02/02

Quero ser um colunista FI